segunda-feira, 10 de março de 2014

Olhar ao longe...


Noite fechada, escuridão! 
A chuva cai silenciosa, 
Frio penetrando a alma, 
Vazio da saudade 
De quem foi embora. 
 Solidão! 
Vazio dessas noites, 
Cobrem o corpo do frio,
 Alma nua no inverno 
Silêncio no meu destino.
 Olho a cama vazia 
Volto meu olhar na escuridão, 
Saudade dos que se foram 
Perdidos, distantes da paixão.
 Lágrimas rolam no meu rosto,
 Não posso mais compreender, 
Sintomas e tristezas desses dias, 
Encontro comigo mesma no anoitecer.
 Tenho uma fortidão débil na saudade,
 Enfrento da vida o que vier, 
Linda nos dias lindos, 
Feia quando sinto a dor desse amor
 Chorado, trancado na dimensão trágica
 Do real sem sonhos,
 morto no Vazio da escuridão...

  Márcia Rocha. 

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário