segunda-feira, 29 de maio de 2017

Em nossos olhos...


E em nossos olhos
 vê-se agora, refletida,
 Como num claro espelho, a imagem do presente,
 A dura realidade, a amarga lei da Vida,
 E então, sem resistir, choramos tristemente,
 Lágrimas não por mim nem por ti, na verdade,
 Nem mesmo pelo amor que agora pouco importa!
 Se choramos assim, choramos de saudade 
Da nossa própria mocidade morta!

 Maria José Aranha de Rezende 

 Hoje, Ame intensamente e Seja muito feliz. 
Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário