sábado, 4 de fevereiro de 2017

Nosso sonho, amor...


Não te iludas nesse complexo da solidão
 Vem e deita-te a meu lado
 Entrelaçamos as mãos
 Embarcamos os dois no mesmo sonho 
E navegamos rumo ao largo
 No marulhar das almofadas e da respiração ofegante Adormeçamos vis-a-vis com o balancear das ilusões Entrelaçadas que estão as marés
Das nossas complexadas solidões 
Aspiramos das almofadas os odores
 Das nossas histórias passadas
 Navegamos na jangada das emoções
 No largo dos sentidos sem rumo de mãos entrelaçadas Deitados lado a lado 
Embarcamos e num só sono
 Respiramos a partilha da comum solidão...

 Olinda Ribeiro 

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz. 
Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário