quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Meus sentidos...


Teus retratos — figuras esmaecidas;
 mostram pouco, muito pouco do que foste.
 Tuas cartas — palavras em desgaste,
 dizem menos, muito menos do que outrora
 me diziam teus silêncios afagantes...
 Só o espelho da minha memória conserva nítida,
 imutável a projeção de tua formosura,
 só nos folhos dos meus sentidos
 pairam vívidas em relevo
 as frases que teu carinho soube nelas imprimir.
 Sou a urna funerária de tua beleza 
que a saudade embalsamou.
 Quando chegar
 o meu instante derradeiro só então,
 mais do que eu,
 tu morrerás em mim.

 Gilka Machado 

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz. 
Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário