quinta-feira, 14 de julho de 2016

Você, sonho,vida...


E quando nos soltamos
 E quando nossas amarras rompem-se
 Nas novas madrugadas,
 E podemos ressentir nossos anseios,
 E ter todo dia novos e graciosos anseios…
 Vendo o mundo às avessas,
 Servindo velhos sonhos em novas travessas,
 De prata, aço e madeira, como quem
 Deixa-se descer em nova ribanceira,
 E vendo o mundo assim,
 Tão dentro de ti e tão fora de mim… 
Deixar-me sonhar,
 Como se eu também fosse sonho,
 E assim você dormindo em mim,
 Sonharia eu...

 Fernando Cardoso

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz. 
Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário