quinta-feira, 2 de junho de 2016

Em meu viver...


Por tanto  viver,
Talvez eu nunca tenha
 sentido as coisas assim, 
tão genuinamente:
 a raiva, o amor, a alegria,
 a tristeza, a ansiedade, o afeto… 
As minha emoções 
tem emergido sem qualquer filtro,
 sem qualquer disfarce.
 E pela primeira vez 
eu me permito ficar com elas
 dando a cada uma a sua importância,
 que me pedem, porque elas
 não me governam, 
são apenas emoções,
 são as minhas transparências… 

 Marla de Queiroz 

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário