domingo, 21 de fevereiro de 2016

Meu sonho...


Estrela que fulge no meu sonho! 
Que fulge - em mim -,
 tão desvairada!
 Que fulge em céu tristonho,
 Já quase que toda fria e apagada...
 Estrela de enegrecido chamejar!
 Brilhante - no meu sonho -,
 o destino!
 O destino atroz, esse chispar! 
Que fulge em mim desde menino... 
 Estrela minha!...
Minha estrela d’alma! 
 Minha alma angustiada!
 Que vaga assim como um fantasma...
 Que fúlgida estrela!...
Como um pomo,
 A fulgir amargurada,
 N’amargura do meu sonho...

 Tanatus 


 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário