sábado, 7 de novembro de 2015

Motivos...


Eu queria ser o seu motivo.
 De quê?
 De qualquer coisa.
 O motivo da sua fuga,
 da sua volta,
 do seu desespero,
 das suas dúvidas,
 dos seus calafrios e arrepios,
 dos suspiros fundos de olhos fechados,
 dos dias em silêncio
 perdendo para a saudade,
 do ódio repentino, 
do querer desenfreado.
 Qualquer coisa, meu bem,
 mas que me fizesse 
 morar em alguma parte tua.

 Marta

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário