terça-feira, 1 de setembro de 2015

Saudades...


Guardei para os teus olhos
 As estrelas brilhantes do céu calmo...
 Guardei para a tua alma 
Todos os lírios puros dos caminhos!... 
Amado meu, amado meu,
 Como é longa a viagem entre escolhos
 Neste oceano imenso de saudade,
 Ao sublime luar da eternidade!...
 Em vão, a fada
 Esperança
 Acende a luz dentro de mim...
 Porque te foste ao mundo, assim?!
 Volta, amado! 
Ainda mesmo
 Que as tuas mãos estejam frias
 E que teus pés sangrem de dor. 
Trago comigo o bálsamo, a ternura, 
Volta a mim,
 Vem respirar, de novo, no jardim
 Da imortal união!... 
Curarei tuas chagas de amargura,
 Dar-te-ei o roteiro para a estrada,
 Amarei os que amas,
 Para que me abençoes com o teu sorriso.
 Volta, amado! 
Esquece a dor e a sombra do passado,
 Volta, de novo, ao nosso paraíso!...

 Cecilia

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário