domingo, 16 de agosto de 2015

Buscas...


Passe o tempo,
Noites, dias ou madrugadas
Levadas pelos ventos da ilusão,
Depois de tanto tempo, a saudade
 É uma lembrança ténue, uma quimera
 Que no pensamento fica, e espera 
 De si mesma, de alguma outra realidade
 Já não é disto ou daquilo, a eternidade
 Esta saudade que nos acompanha, e se preza
 Nos faz olhar para vida, sua natureza
 É o único rasto que nos ficou da felicidade
 Como o vinho que nos oferece, o seu torpor
 Nos confunde, nos empresta numa clareza
 Nos rouba a nós mesmos com seu ardor
 Ah, saudade, só tu és com certeza 
a Ilha eterna num mar de dor 
 Neste cálice bebo, esta tristeza

 Jorge Pereira

 Hoje, Ame Intensamente e Seja muito Feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário