segunda-feira, 1 de junho de 2015

Sua falta...


Recordo você e sua falta,
 Parece que os ponteiros 
aceleraram meu tempo
 pois estou há tantos dias sem você, meu amor.
 Por vezes me pego desafiando o destino,
 Confrontando-lhe, digo
 que não tinha o direito de nos ter separado,
 E então, ele, o destino,
 Segura-me forte e fala-me bem no fundo dos meus olhos:
 -Eu não destruo o amor verdadeiro!
 Então compreendi enfim que,
 Quando é amor de verdade, 
 Nada pode separar,
 Pois o destino da vida de ambos, 
Torna-se a vida do outro.
 Quanto a mim,
 Te amei de verdade,
 Porém, você, 
 Foi chuva de verão,
 Pura ilusão,
 Deu vazão a esse sentimento,
 E foi-se... 
 Deixando às brisas
 o meu coração.

 Santos 

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário