quinta-feira, 14 de maio de 2015

Sem querer...


Quase sem querer nasci
 Quase sem querer cresci
 Quase sem querer te conheci.
 Gostei de tua risada fresca,
 criança crescida e tua maneira de olhar.
 Foi difícil respirar, comecei a tremer
 e quase sem querer te beijei.
 Quase sem querer abro sorrisos
 Quase sem querer sinto a tua falta.
 Quase sem querer me apaixonei
 Deste urso carinhoso,
 criança crescida que sem querer também me amou. 
E me enche de carícias
 sem a obrigação de prometer-me eterno amor.
 Quase sem querer se esquece.
 Quase sem querer se perde.
 Quase sem querer se vai o amor.
 Por isso te estou querendo quase sem querer.
 Jurar-te eterno amor, não sei.
 Talvez algum dia
 nos surpreenda a velhice muito juntos,
 quase sem querer.

 Maria Teresa

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário