segunda-feira, 23 de março de 2015

Inocências.


Da cor escarlate tão minha conhecida,
 vejo renascer a luz já então esquecida;
 tocando sem temor a chaga que entorpecia meus sentidos, corroeu minha dor, cicatrizando-a simplesmente...
 renascer, sinto-me renascer...
 minhas mãos receosas em tocar-te,
 acabam por se renderem a tua inocência;
 são mãos infantis, tão curiosas...
livres de malícia,
 acabam por me levar para o mais próximo de ti,
 sinto-me acalentar...
 já não sei se consigo te soltar,
 a ti pertence meu amanhecer,
 chego a esquecer o escarmento
 dos olhos desse mundo,
 a ti me entrego. 

 Wendy

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário