quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Meu veneno...


Dentro de mim 
mora o animal
 indômito e selvagem, 
que talvez te faça mal 
Talvez uma faísca 
relâmpago no olhar
 depressa como um susto
 me desmascare o rosto
 e de repente deixe exposto 
o meu pior 
Em mim germina
uma força perigosa 
que contamina
uma paixão vulgar 
que corta o ar e que
 nenhum poder domina
 Explode em mim
 uma liberdade que te fascina 
sopro de vida
 brilho que se descortina
 luz que cintila, lantejoula
 purpurina
 fugaz como um desejo
 talvez te mate
 talvez te salve 
o veneno do meu beijo.

 Bruna Lombardi

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário