segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Nossas metades...


A alma sempre precisa
 De uma outra metade
 Viver na felicidade
 É o que sempre ela busca
 Solitária ela ofusca
 Reprime-se, não se completa
 Por isto que inquieta 
Persegue sua alma afim
 Sabe que não sendo assim
 A solidão lhe afeta
 Sai em busca de metades
 De uma metade de amigo
 Uma metade de abrigo
 Que lhe afague e dê calor
 Uma metade de amor 
Pra fugir da solidão
 Que ilumine a escuridão
 Que sigam entrelaçadas
 Que par a passo e de mãos dadas
 Formem um só coração
 Que tenham o mesmo pulsar
 Que sintam a mesma emoção
 Que exprimam a união
 Convergindo em pensamentos 
Que sempre os seus momentos 
Tenham mais brilho, mais cor 
Mais beleza, mais sabor
 Tudo de bom que se almeja
 E que cada atitude seja 
Sempre pautada no amor.

 Celso
 
 Hoje, ame intensamente e Seja feliz. 
Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário