domingo, 23 de fevereiro de 2014

Tempo de amar...


Sou fogo que queima,
 Noite que incendeia,
 Calor de uma fogueira,
 Quente e doce na tua veia.
 Gosto de viver sem algemas,
 Sou livre e sou pequena,
 Sou ostra e sou pérola,
 Mistério e controvérsia.
 Não me moldo a ideais,
 Ideologias são gaiolas, 
Ser livre é minha glória, 
Amo amar a minha moda.
 Sinto pena das estrelas
 Que se obrigam brilhar,
 Luzindo há tanto tempo 
Sem ter tempo de amar.
 Gosto da lua nova!
 Um fiapo no céu escuro,
 Nela vejo nos teus olhos
 O fogo do teu desejo oculto.

 Márcia Rocha. 

 Hoje, Ame intensamente e Seja Muito feliz. Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário