quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Sobreviver.


E agora que te fostes
 que farei com essas mãos cheias de ternura
 e esse desassossego no meu corpo?
 e das noites enluaradas
 a perguntarem por ti?
 que farei dos dias vazios
e dos meus sentidos
 cheios de tua presença?
 que farei do amor que transborda
 e insiste em sobreviver?

 Mariza Alencastro

 Hoje,Ame intensamente e Seja Muito feliz. 
Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário