sábado, 28 de dezembro de 2013

Lua distante.


Quero viver além do infinito 
lugar bem alto onde brilha as estrelas,
 ser somente uma estrela cadente
 para brilhar na noite o teu corpo ardente.
 Ela que cobre de amor os amantes,
 que brilha e clareia a luz da lua,
 companheira secreta do desejo do homem,
 luz que envolve o amor que consome.
 Estrela que brilha 
o vulcão que acende, meu corpo
 que clama por teu corpo ausente,
 queimando por dentro com larvas ferventes
 o amor que explode na forma mais quente.
 Secreto é o brilho
 que envolve os poemas,
 saídos da alma bem docemente...
 Vendo a iluminância da lua distante 
duplicidade envolvente
da mulher que se acende.
 Inteiramente nua
 como a lua
nos segredos que sente. 

 Márcia Rocha 

 Hoje, Ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário