sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Partidas...


Meu Amor
 não morreu de repente 
_ como se morre um coração.
 Ele morreu aos poucos,
 devagar... Silenciosamente...
 Como uma rosa,
 que por descuido ou raiva
 fora jogada ao chão!
 Meu Amor 
morreu como chegou:
 suave e lentamente...
 Retornarei à solidão! 
Inútil não admitir que morreu
 quem a muito já estava doente...
 Não tentarei revive-lo
 ou reanima-lo em vão. 
 Ah... Como doi ver 
partir toda aquela paixão!...
 Não consegui impedir 
ou evitar os dissabores
 que lhe fizeram tão mal.
 Morre hoje,
 junto com o Grande Amor que vivi,
 também um pedaço de mim.
 Lamente
 Alma minha! 
Pois também é meu
 este triste funeral... 

 Ginna Gaiotti

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário