sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Disfarces...


Abri a porta do meu coração 
 e mostrei o amor 
 tudo que sonhei um dia. 
Você não viu
 não ouviu 
 ou não quis saber... 
 Fazer o que? 
Buscar momentos blue
 para sobreviver
 na energia celestial...
 Algo que aprendi
 a me refugiar 
 em lugares Zen 
da minha alma. 
É um amor rico 
 de belezas
 mas triste de realizações.
 Onde todos aproveitam
 o sublime 
 eu fico olhando o vazio.
 Estranho
 esse jeito de amar platônico 
 dormimos sós e acordamos sós.
 Sem um agradinho
 um denguinho
 sem nada versos, nada. 
Jeito estranho de amar....
 Mas sei que é amor 
 só não sei como fazer
 para viver esse obra-prima.
 Mas sei que é amor... 

 Sol Holme 

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz. 
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário