domingo, 22 de setembro de 2013

A flor e o amor.


Eu sou a flor
 embebida de orvalho
 a inquietude 
que alimenta a serenidade 
aquele que parti
 e deixa saudade 
e aquele que fica
 depois da partida

 eu sou a palavra que falta
 daquilo que não têm palavras
 o caminho mais curto
 de uma estrada sem fim
 o que há de mais doce
 no sorrir de uma lágrima

 eu sou a dor
 mais nobre do querer 
o silêncio absoluto
 que todos querem ouvir 
a fronteira imaginária
 entre o ser e o sentir

 e eu sou a doença
 disfarçada de cura
 o impulso necessário do salto
 o espaço preenchido entre os olhares
 e o vício mais íntimo da alma... 
 Eu sou o Amor ! 

 Marcelo Roque

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário