sábado, 24 de agosto de 2013

Em plenitude.



Não me veja como tu queres
 Não me dispa de mim mesma
 Sinta-me como sou
 Beba-me como fonte intocada
 Que nem tanto pura, nem tanto insana.
 Se me queres, te despe de teus preconceitos.
 Liberta-te de teu falso moralismo
 Solta tua alma,
 deixa que ela se una a minha.
 Fecha teus olhos, larga teu medo.
 Se lance do alto da tua emoção
 Não tema a queda,
 Se caíres minha alma resgata a tua
 Almas que se cruzam
 e se transpassam não se dizem nada
 Almas que se encontram e se enlaçam...
 Vivem a plenitude do amor.

 Kika Brandão 

 Hoje, ame intensamente e Seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário