segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Timidez.




Na pluralidade do teu olhar,
 Singular é o brilho,
 quando Me olhas para amar;
 O coração enxerga e se entrega, 
Na essência e aquiescência
 dos sentimentos ricos e nobres e
 a paixão encobre a timidez,
 o desejo descobre os caminhos;
 Simultâneo arrepio nos desvios
 Que se encontram e dão-se conta
 Do tamanho ilimitado desse amor,
 que, flui infinitamente dentro da gente;
 Risos e cores com ovações
 numa arquibancada inventada
 em Pleno ato de amor eterno.

 Marisa de Medeiros

 Hoje, ame intensamente e seja muito feliz.
 Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário