segunda-feira, 30 de julho de 2012

Orvalhos.



Todas as águas
 acabam misturadas:
 Rios, cachoeiras, suores,
 chuvas, orvalhos, Cascatas,
 riachos, mares e tantas lágrimas.

 Evaporadas,
 em busca de seu espaço
 Dormem à espera da tempestade.

 Hoje
 em que a tristeza
 aperta como laço,
 Abrem-se 
como flores encharcadas
 Derramando nostalgia
 em minha alma.

 Rompem os céus
 ante olhos sem bondade
Chorando em mim
 fontes de mágoas.

 Helena Frontini 

 Hoje, Ame Intensamente e Seja Muito Feliz. 

Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário