sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Águas passadas.



O REGATO

Quero estender minha mão
No correr manso do regato.
Sentir com meus pés o chão,
O calor d'água em seu rasto.

A nuvem silente a espelhar-se
Qual donzela em denguice.
Branca virgem ajoelhar-se
Perante o altar em meiguice.

O céu toma seu corpo
Como amante em ciúmes.
A brisa vem com seu sopro
Beijar seu ondear de nume.

Entre pedras a correr
Folha dispersa levando.
De minhas mãos afagos ter.
Da natureza - amores carregando.

(Oswaldo Castellari)



Hoje, Ame Intensamente e Seja Feliz.

Felicidades...



Nenhum comentário:

Postar um comentário