sábado, 17 de setembro de 2011

Almas e Saudades.




Almas...


Sinto que estás tão distante;
Tua alma se desprendeu...
Abandonando minha alma ;
Que a tua mesmo prendeu.
.
Quem me dera ser pó de estrada;
Que o vento carrega com ele;
Correria mundo todo...
Para aplacar meu desassossego.
.
Seria do vento o cheiro...
Da terra exalação de saudade;
Meu ser cansado se deitaria;
Sem dor... Sem cor... Sem milagre.
.
O essencial é saber ver...
Sentir sem se esconder...
Fingir sem nada pensar...
Daquilo que sabe... Sente e vê.
.
Assim , talvez, na noite da vida...
Quando a espera chega ao fim;
O tempo que andamos sofrendo;
Retorne um pouco mais feliz.
.
Somos bolas de sabão...
Dançando em pleno ar...
Que somem e se desfazem...
Sempre que a vida teima em nos machucar.
.
Márcia Rocha


Busque Ser compreensivo sempre.

Felicidades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário